COCARI: Unidade Industrial de Aves inicia abate de frangos

Extraído de: portaldoagronegocio   Abril 08, 2013

Na última quarta-feira (03/04), a Cooperativa Cocari iniciou o abate de frangos na Unidade Industrial de Aves, localizada em Mandaguari, noroeste do Estado, após cerca de 27 meses de implantação do projeto

“Seguramente, este empreendimento marcará toda região da área de atuação da cooperativa, afinal, são mais de 32.000 metros quadrados de área construída, capacidade de abate de 12.000 aves/hora, o que possibilitará o abate de 105.600 aves em um turno e, no futuro, sem investimentos adicionais, poderão ser abatidas 211.200 aves/dia em dois turnos”, afirma o presidente da Cocari, Vilmar Sebold.

Água - Ainda de acordo com ele, para viabilizar todo o processo, conforme normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), são necessários 30 litros de água por ave abatida. “Por isso, temos capacidade de captação de 300m3 de água por hora, ou seja, podemos captar até 7.200 m3 por dia que, ao final do processo industrial, será devolvida ao rio em condições até superiores àquela em que foi captada”, salientou. O presidente da Cocari explica que um dos pontos fortes do empreendimento é a automação e que foram adquiridos equipamentos nacionais e importados de última geração.

Mercado - “Vencida esta etapa, nosso novo desafio é a colocação desta produção no mercado, fato que, acreditamos, ocorrerá gradativamente, com o conhecimento e fortalecimento da marca Vitaves Cocari, inicialmente no mercado interno e, na sequência, no mercado externo”, disse.

Complexo industrial - Sebold destaca também que a cooperativa construiu um complexo industrial, iniciado com a implantação da Granja Escola Cocari, composta por quatro aviários, uma fábrica de rações específica para aves com capacidade, nesta fase, de produzir 60 toneladas de rações por hora, instalação de uma desativadora de soja e adequação, com instalação de uma caldeira, com capacidade de gerar 20 toneladas de vapor/hora para este complexo industrial das Rações Cocari.

 Empregos  – Segundo o presidente da Cocari, por meio dessa inciativa, já foram gerados, até o final do mês de março, oportunidade de trabalho para 422 colaboradores diretos nas áreas de fomento, rações para aves e abatedouro, com previsão de chegar a 1.036 colaboradores ao final de 2013. “Somando-se a este número, os empregos indiretos na criação de aves, transporte de rações, aves vivas etc., comprovamos o que afirmamos sempre: esta iniciativa tem o condão de mudar nossa região”, afirmou.

 Agradecimento  - “Compartilhamos, assim, a realização desse sonho com aqueles que acreditaram ser possível conduzir uma iniciativa em que, ao final, todos os envolvidos mantivessem a mesma integridade e honra com que entraram neste processo. Por isso, o nosso agradecimento a todos que nos ajudaram a concretizar esse ideal, em especial ao BRDE, seus diretores e colaboradores, que acreditaram e apoiaram, incondicionalmente, nosso projeto. Aos nossos associados, integrados ou não na atividade, que nos outorgaram o direito e a responsabilidade de realizar este sonho. Aos nossos fornecedores e empresas que participaram de forma intensa na construção desta obra. Aos nossos colaboradores, pela energia e perseverança no enfrentamento dos obstáculos que surgiram. Às nossas autoridades, que puderam nos auxiliar, destacando, especialmente, a pró-atividade dos representantes do SIF de Maringá e Curitiba, à Ocepar e OCB, e ao senador Sérgio Souza que conosco muito contribuiu”, completou.

Autor: Vinculado ao portaldoagronegocio


 
 
Deixe seu comentário



Siga o Ecofinanças