Desemprego em Portugal deve diminuir em 2014

Extraído de: agenciafinanceira   Janeiro 20, 2014

Economista da OIT defende que é preciso criar empregos

Theo Sparreboom, um dos autores do relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) divulgado hoje em Genebra, diz que se estima uma redução gradual do desemprego em Portugal em 2014, mas para isso, defendeu, é preciso criar mais empregos.

«Dado que a economia vai continuar a crescer, espera-se uma diminuição gradual da taxa de desemprego (...) o desafio é claramente criar mais oportunidades de emprego», disse à Lusa Theo Sparreboom, economista da OIT.

A zona euro saiu da recessão durante o segundo trimestre de 2013, mas a taxa de desemprego degradou-se. Assim, a taxa atingia 12.1% em novembro de 2013 contra 11.8% no mesmo período de 2012 referiu o responsável, acrescentando que, de momento, «não se vê um melhoramento do mercado de trabalho».

Quanto aos números do desemprego em Portugal, salientou, continuaram elevados em relação à zona euro, mas a tendência foi inversa. Uma situação que o economista qualifica de «um tanto diferente». A taxa de desemprego passou para 15.5% em novembro 2013 contra um valor superior a 17% em novembro de 2012.

Para o economista, que destacou o facto de a crise atingir particularmente os jovens entre os 15 e os 34 anos,em Portugal observa-se uma tendência elevada de inadequação entre competências e emprego. Há cada vez mais jovens que possuem qualificações superiores às requeridas pelos empregos para os quais concorrem, relaçou.

O relatório da OIT divulgado hoje apresenta as últimas projeções e indicadores do mercado de trabalho e recomendações e novos desafios para 2014.

Autor: tvi24


 
 
Deixe seu comentário



Siga o Ecofinanças