Empresas alemãs procuram parcerias em Natal e Porto Alegre

Extraído de: refrescante.economia.financa   Outubro 19, 2012

 Uma delegação integrada por representantes de 16 empresas alemãs que buscam expandir negócios para o mercado brasileiro desembarca no País dia 20 de outubro.

 Uma delegação integrada por representantes de 16 empresas alemãs que buscam expandir negócios para o mercado brasileiro desembarca no País dia 20 de outubro. O grupo participa de rodadas de negócios com empresários brasileiros, nas capitais Natal (RN) (25) e Porto Alegre (RS) (24), e retorna à Alemanha no próximo dia 27. Os encontros são organizados pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil -Alemanha de São Paulo (AHK-Brasil ).

Chefiada pela Ministra da Economia, Proteção Climática, Energia e Planejamento Territorial do estado alemão Renânia-Palatinado, Eveline Lemke, a comitiva representa empresas atuantes em setores como segurança, saneamento, produtos químicos, equipamentos industriais, engenharia, pesquisa e consultoria, distribuição de produtos, energia solar e bombas.

Assim como a executiva, as empresas representadas também vêm da Renânia-Palatinado. Essa é uma região conhecida por sua contribuição para as indústrias química, automobilística, metalúrgica, de máquinas e equipamentos, alimentícia e papeleira, editorial e gráfica. O setor vinícola do estado também se destaca e atrai apaixonados de todo o mundo pela bebida para a Rota do Vinho, que tem 85 km de extensão.

"A viagem da delegação inclui também uma passagem pela capital argentina, Buenos Aires. Na América Latina, estes empresários alemães procuram parceiros para distribuição de produtos, para formação de joint ventures, representantes comerciais e transferência de know-how", diz o diretor do Departamento de Comércio Exterior e Feiras, da AHK-Brasil , Ricardo Castanho.

As rodadas de negócios permitem uma aproximação direta e pessoal entre empresários com interesses e perfis em comum. "Os encontros são acompanhados por intérpretes e representantes da Câmara Brasil -Alemanha e funcionam como um eficiente meio de comunicação entre empresas que pretendem expandir seus negócios para ambos os países", explica Castanho.

Relações Brasil e Renânia-Palatinado – Desde 2009, o Brasil recebe pelo menos uma visita por ano de delegação empresarial da Renânia-Palatinado. Esta é a segunda vez que uma comitiva do estado alemão passa por Natal. "A capital potiguar se destaca pelo seu distrito industrial, que puxa a economia do estado do Rio Grande do Norte e naturalmente agrega parceiros em potencial para empresas alemãs dos setores de engenharia em geral", afirma o diretor da AHK-Brasil .

Porto Alegre, cidade-irmã de Natal, também é considerada pela delegação alemã outro importante mercado no Brasil . A economia da região é baseada, sobretudo, na produção rural e industrial. "De acordo com o perfil atual de comércio entre Brasil e Renânia-Palatinado, Natal e Porto Alegre são cidades estratégicas para as empresas alemãs se consolidarem com parcerias em todo o País", explica Castanho. Entre os itens mais exportados da Renânia-Palatinado para o Brasil estão os produtos químicos e farmacêuticos, os veículos especiais de transporte, os papéis especiais e as autopeças. Já o estado alemão importa do Brasil , principalmente, matérias-primas escassas na Alemanha e abundantes no Nordeste brasileiro, como frutas, sucos, alimentos em conservas, óleos e gorduras vegetais, tabaco, madeira em lâminas, minério de ferro e minerais.

Segundo o Escritório Federal de Estatísticas da Alemanha (Destatis) as exportações da Renânia-Palatinado para o Brasil cresceram 37,7% entre 2009 e 2011, tendo atingido o valor de US$ 629 milhões no ano passado. As importações de produtos brasileiros pelo estado alemão, por sua vez, cresceram 12,9% no mesmo período e chegaram à marca de US$ 550 milhões em 2011. "A Câmara Brasil -Alemanha tem atuado para estreitar as relações comerciais entre o estado alemão e o Brasil . O escritório da AHK Brasil na Alemanha, localizado em Frankfurt e tem atendido a demandas solicitadas por empresas do estado alemão que estudam oportunidade de negócios no Brasil ", diz Castanho, enfatizando que a vinda da delegação, é resultado da organização de tais demandas.

Sobre a Câmara de Comércio e Indústria Brasil -Alemanha (AHK) A Câmara de Comércio e Indústria Brasil -Alemanha (AHK) é uma entidade que desenvolve um papel essencial no fomento das relações econômicas entre os dois países. Filiada à Confederação Alemã das Câmaras de Comércio e Indústria (DIHK), a Câmara Brasil -Alemanha atua como base para o fortalecimento e a diversificação dos negócios de seus associados, na atração de investimentos para o Brasil , na ampliação do comércio bilateral e na cooperação entre os países do Mercosul e da União Europeia. No Brasil há 95 anos, a Câmara Brasil -Alemanha congrega 1.700 associados, entre empresas de capital ou know-how alemão instaladas no Brasil e companhias brasileiras e alemãs voltadas ao comércio exterior, e conta com 220 funcionários atuando em 14 cidades brasileiras. Por meio da Câmara Brasil -Alemanha, os associados se beneficiam de uma rede de mais de 114 câmaras espalhadas em 81 países, além de 83 entidades do gênero na Alemanha. Em 2011, a Câmara Brasil -Alemanha trouxe para o Brasil 83 delegações empresariais e contou com a participação de 15 mil executivos em congressos, seminários e reuniões ao longo do ano.

Informação à Imprensa
Ketchum
Daniel Medeiros -(11) 5090-8969 / daniel.medeiros@ketchum.com.br
Willian Fernandes -(11) 5090-8900 r. 8540 / willian.fernandes@ketchum.com.br

Câmara Brasil -Alemanha
Cecilia Degen -(11) 5187-5129 / cecilia.degen@ahkbrasil.com

Willian Fernandes
55 11 5090.8900 Ramal: 8540

.
Autor: Vinculado ao refrescante.economia.financa


 
 
Deixe seu comentário



Siga o Ecofinanças