Feira movimenta Guabiruba com produtos de agricultores da cidade

Extraído de: municipiomais.economia   Janeiro 25, 2014

Evento será realizado todos os sábados, das 7h às 12h, no estacionamento da prefeitura

A vinda do público para a Feira de Produtos Locais de Guabiruba antes mesmo das 7h, horário previsto para a abertura, garantiu as vendas da feira realizada neste sábado, 25 de janeiro, no estacionamento da prefeitura.

Nas duas primeiras horas já havia esgotado produtos como cuca, pão de milho e galinha caipira. As quantidades serão dobradas para as próximas edições, que a partir de agora ocorre todo sábado das 7h às 12h. Além de alimentos, como peixe, geleia, biscoitos, cucas, pães, doces, frutas e verduras, na feira se encontra carvão, flores e artesanato.


O coordenador do grupo de agricultores, Tarcizio Decker, comemorou o movimento. Ele conta que desde agosto de 2013 os agricultores se reúnem com a Secretaria de Agricultura e Epagri para organizar a feira. "Fomos trabalhando com o grupo pra conseguir vender nossos produtos, que são produzidos aqui no município. Estamos bem contentes que as pessoas apareceram e estão comprando mesmo", afirma.


Entre o público, Ana Baumgartner, de 84 anos, fazia suas compras. Veio com a filha e o genro, já que ficou arriscado sair de bicicleta, uma velha amiga. "Eu gostei, têm muitos produtos frescos", disse ela, que tem preferência pelo queijinho e nata. A confeccionista Andreia Rodrigues, 37 anos, também aprovou a variedade dos produtos. "Tá muito bom, tem de tudo um pouco", falou a moradora de Guabiruba, que iria para a praia levando da feira cuca e galinha velha.


O prefeito Matias Kohler já fala em ampliação. "A Feira nasce pequena no seu formato, com 13 agricultores, mas com uma procura além disso. Acreditamos que para 90 dias a estrutura aqui montada será suficiente, mas conforme o grupo aumentar, iremos modelar o espaço", diz.


Os produtores interessados em comercializar seus produtos devem entrar em contato pelo 3354-1219.


Autor: | Município Mais


 
 
Deixe seu comentário



Siga o Ecofinanças