Gigante mexicana investe R$ 1 bilhão e inicia operações em 2014

Extraído de: investimentosenoticias   Agosto 14, 2013

A GV do Brasil , subsidiária da siderúrgica mexicana Simec, anunciou que iniciará suas operações no primeiro semestre de 2014. A empresa está investindo R$ 1 bilhão na futura planta que está sendo construída no município de Pindamonhangaba, interior de São Paulo.

O anúncio aconteceu durante visita do diretor de Expansão do Grupo Simec, Luiz Garcia Limón, ao presidente da Investe São Paulo, Luciano Almeida. "O Brasil e, principalmente, o Estado de São Paulo apresentam um excelente desenvolvimento econômico. A Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 são uma grande oportunidade para crescermos no país", disse Limón.

Com o início das atividades, serão criados 750 empregos diretos. "A região do Vale do Paraíba possui localização estratégica. Está a 150 km da capital paulista, próximo da divisa dos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, do porto de Santos e do aeroporto de Guarulhos. Além disso, conta com excelente infraestrutura para escoar a produção e mão-de-obra qualificada", destaca Almeida.

A agência atende a empresa desde julho de 2010, apoiando a empresa no contato com órgãos públicos e privados, concessionárias de energia , telecomunicações e na obtenção de licenças.

Na planta brasileira será produzido vergalhão, fio máquina e barras para aços de construção mecânica.

Em um terreno de 1,3 milhão de m², a fábrica terá cerca de 75 mil m² de área construída e 260 mil m² APP (Área de Proteção Permanente), onde serão plantadas cerca de 45 mil mudas. A empresa já possui as licenças prévia e de instalação concedidas pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo).

A fábrica brasileira será a primeira do grupo fora da América do Norte. O Grupo Simec possui plantas no México, Estados Unidos e Canadá. Em Pindamonhangaba, serão fabricados produtos para os setores da construção civil, automotivo, naval e industrial.

A facilidade em obter matéria prima, a proximidade da linha férrea, do mercado consumidor e a estrutura de formação de capital humano com universidades, faculdades e escolas técnicas fizeram a GV do Brasil optar pelo município. "O apoio que estamos recebendo desde o começo do Governo do Estado, por meio da Investe SP, e da Prefeitura de Pindamonhangaba também foi fundamental pela escolha do local de instalação da fábrica", ressalta o gestor de Implantação do projeto no Brasil , Álvaro Staut Neto. 

(Redação -Agência IN)

Autor: Vinculado ao investimentosenoticias


 
 
Deixe seu comentário



Siga o Ecofinanças