MP no Tocantins anuncia ação contra ex-diretor da Delta

Extraído de: expressomt.economia.agronegocio   Maio 04, 2012

Segundo promotores, ele teria usado documentos falsos em licitações. Delta afirma que não tem conhecimento da denúncia.

Ministério Público Federal em Tocantins anunciou que ajuizou uma ação penal contra Carlos Roberto Duque Pacheco, ex-diretor da empresa Delta, por suposto uso de documentos falsos usados pela empresa para ganhar licitações em outras partes do país.

Pacheco se afastou da administração da Delta no último dia 25, junto com o dono da empresa, Fernando Cavendish. A assesssoria da Delta afirmou que a empresa não tem conhecimento da denúncia e que só vai se manifestar após tomar conhecimento dos fatos.

A Delta, uma das empreiteiras com mais contratos com o governo federal, é apontada em investigações da Polícia Federal como beneficiária de um esquema ilegal montado pelo bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso pela PF.

De acordo com o Ministério Público Federal em Tocantins, Carlos Roberto Pacheco teria apresentado ao Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea) do estado dois documentos falsos para obter a Certidão de Acervo Técnico, requisito para a participação em licitações.

Os documentos supostamente falsificados, de acordo com o MP, foram o Atestado de Capacidade Técnica e a Anotação de Responsabilidade Técnica. Os papéis comprovariam que a Delta prestou serviços em Palmas, o que, segundo os promotores, nunca aconteceu.  De acordo com o Ministério Público, Pacheco obteve a ajuda de um agente do Crea de Tocantins ainda não identificado.

Autor: Vinculado ao expressomt.economia.agronegocio


 
 
Deixe seu comentário



Siga o Ecofinanças