Nova família de notas de Kwanzas entra em circulação em 2013

Extraído de: portalangop   Outubro 19, 2012

Lobito –  Novas cédulas do Kwanza, moeda nacional angolana, serão emitidas e postas a circular na economia, em 2013, anunciou quinta-feira, na cidade do Lobita, província de Benguela, o governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano.

O governador do BNA, que  falava na abertura do 1º encontro nacional sobre tesouraria, aunciou igualmente (sem precisar para quando), a reintrodução de moedas metálicas no circuito da economia nacional, visando “conferi-la segurança e perservando a sua identidade”.

 
Neste momento, disse o governador do BNA, “devemos continuar a reforçar a qualidade das notas em circulação, por ser um bem que se movimenta de mão em mão”, o que torna cada vez maior a necessidade da sua perservação.
 

O gestor do Banco Emisssor angolano disse que o BNA vai emitir, no decurso de 2013, novas notas de kwanzas, com valores faciais de 5.000 e 10.000, sublinhando que tais notas “serão emitidas somente quando ou, se as condições da economia do país o permitirem”.


Assegurou que a introdução dos meios circulantes na economia será paulatina.


O 1º encontro nacional sobre tesouraria,  com a participaçação de 20 bancos comerciais, dez empresas sete delegações regionais do BNA, perfazendo 120 especialistas, tem como objectivo abordadr aspectos ligados à “Importância do uso de moedas metálicas na economia”, a “Custódia de valores” e a “Actividade de recirculação e contribuição dos bancos na melhoria da qualidade do dinheiro circulante”.


Para apresentação dos temas em referência, foram convidados peritos da empresa Rayal Mint em Angola (para o I tema), BNA e BPC (II tema) e um repreentante dos bancos comerciais de Portugal (Abanc).


Quinta-feira, primeiro dia de trabalhos, os participantes reflectiram sobre a “Importância da moeda no contexto da economia nacional”, a “Função de emissão e gestão do meio circulante” e as “experiencias na gestão do meio circulante (dinheiro )”, na áreas sob jurisdição das delegações regionais de Benguela, Cabinda, Huambo, Huíla, Malanje, Uíge e Luanda.


O I encontro nacional que decorre na sede do BNA do Lobito visa ainda a troca experiências sobre as formas a seguir para uma melhor gestão de tesouraia.


O encerramento da reunião está previsto para hoje.

Autor: Vinculado ao portalangop


 
 
Deixe seu comentário



Siga o Ecofinanças